Elogio a ordem

“… são as relações ideológicas que estão imediatamente presentes no processo de produção,

ora é o aparelho repressivo que garante as condições políticas da reprodução e serve de escudo

para a atuação dos AIE, ora é a ideologia que garante a harmonia entre os aparelhos” (ALTHUSSER 1985 p. 31)

 

Elogio a ordem

Desde o fim da ditadura militar não encontrávamos os “homens da ordem” nas universidades, porem nos últimos tempos nos deparamos a cada esquina  com as forças disciplinares infiltrados entre os estudantes, até que em um certo momento a universidade reconheceu sua incompetência e resolveu firmar um convenio com tais “forças”, os quais deveriam “assegurar” o bem estar social, ou melhor dizendo, deveriam garantir a ORDEM.

Em nome da paz instituímos a guerra como forma de “segurança”, como se o mundo estivesse ordenado! – erá que se essa tal “ordem” fosse assim tão ordenada precisaríamos de “homens da ordem” para garanti-la?

Vivemos em um mundo que aparentemente está tudo em seu lugar, cada um tem sua função e vivemos em constante harmonia, que em sua origem tem como perspectiva ordenar o caos. Talvez seja isso que precisamos aprender! O mundo social é um mundo harmônico! Mas… então para que precisamos contar com os “homens da ordem”?

Para Althusser, o mecanismos ideológicos resulta no reconhecimento da necessidade da divisão do trabalho e do caráter natural do lugar determinado para cada ator social na produção. Essa mesma ideologia que deveria ser ensinada pelos Aparelhos ideológicos do Estado, nesse caso a universidade, para que a harmonia prevalecesse sobre o mundo, mas por pura incompetência das universidades isso não vem acontecendo, elas estão formando pessoas que incrivelmente questionam a ordem? Questionar? Não isso não pode ser o papel do estudante, um estudante não pode questionar a ordem!!? É o estudante assim como a ciência que tem que garantir a ordem, afinal vivemos em um mundo extremamente harmônico, não?

Então tomemos o rumo da verdadeira forma de fazer ciência e nos calemos diante de tais acontecimentos, afinal estamos além do bem e do mal, discutir política é para baderneiros que não tem o que fazer!!! Eu… tenho que continuar meus estudos!

Questionar? apenas aquilo que não influencie na ordem  do mundo em que vivemos, afinal é muito difícil viver sem ela!!!

Nossa tão queria ordem, tudo está ai, organizado, ordenado, basta eu olhar para o mundo e percebo a sua forma harmônica. Então… nosso papel como cidadão é o de manter a ordem!

Depois dessas meras palavras percebo que a universidade não é assim tão incompetente, com a ajuda da dos incríveis meios de comunicação (esses sim, extremamente competentes) estão conseguindo assegurar a ordem nacional, afinal conseguiram garantir, na maior parte dos casos, pessoas indiferentes ao mundo em que vivem, indiferentes aos problemas sociais, nos transformaram em uma massa amorfa!! Aceitamos o mundo do jeito que ele se apresenta, não tentamos mudá-lo pois não há nada que possa mudar!!

Um viva aos seres da Ordem, um viva a Ordem !! e, se alguém quiser questionar, chamemos o camburão…

Raphael Alario.

Clique aqui e veja a matéria que saiu no Bom dia Brasil

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s