Satã nas Epístolas Paulinas


Chegamos então à Epístola de São Paulo aos Romanos. Apesar de longa, menciona Satã apenas bem no final, quando Paulo ora para que Deus permita que os cristãos triunfem diante do teste de Satã. Ele narra de maneira vivida – espera que esmaguem Satã sob seus pés (3,2).

Em 1 Coríntios, Paulo adverte os ouvintes que excessiva pratica virtuosa – abster-se por muito tempo do sexo marital – poderia se transformar em um teste de Satã ante o qual eles falharão. Um dos membros da comunidade cristã em Corinto falhou espetacularmente ante um teste de sua sexualidade (tornando-se amante de sua madrasta ou da concubina do pai), e foi entregue a Satã para que este o disciplinasse, e para que o seu espírito fosse salvo. Isso mostra que Satã tem alguma autoridade legítima na condução do governo civil, sem dúvida relativa à sua posição de Governante do Mundo (3,1).

Em 2 Coríntios, Paulo confessa estar ciente das intenções de Satã, que ele claramente considera hostis. É evidente que ele acredita que Satã está extrapolando em sua determinação de testar a índole dos cristãos. Paulo adverte que algumas vezes ele se disfarça de Anjo da Luz. O próprio Paulo está bastante ciente de um teste específico ao qual Satã o está submetendo, mediante um espinho na carne, a que ele chama de “um anjo de Satã”. E embora Paulo tenha conduzido três campanhas de súplica para Sr aliviado do teste, Deus não acedeu ao seu pedido (3,2).

Não há nada sobre Satã na Epístola seguinte, aos Gálatas, mas em Efésios Paulo adverte contra se enraivecer e pecar, com isso abrindo espaço para Satã, e aconselha que usem “armamentos espirituais” contra Satã e outro Poderes Celestiais.  Esses Poderes podem ser os Anjos de Satã, associados com a condução de governos civis (5,2). No Evangelho de Mateus, Jesus repara que Satã tem Anjos para os quais o fogo do próximo mundo está preparado (4,2). Quer atuem como punidores ou se serão punidos, isso não fica claro.

Descobrimos mais sobre Satã nas cartas seguintes, aos Filipenses e aos Colossenses, mas na que se segue, aos Tessalonicenses, há a confirmação de que Satã interfere com a missão de Paulo e teste os cristãos (3,1). Em 2 Tessalonicenses, no entanto, vemos que Satã ilude os incrédulos também, e que Deus participa no encorajamento de suas falsas crenças (5,1).

Em 1 Timóteo um quantidade de características satânicas é confirmada. Dois membros da comunidade cristã foram entregues a Satã, para aprenderem a não blasfemar. Ouvimos sobre as ciladas de Satã (também em 2 Timóteo), e ouvimos sobre pessoas que sucumbiram às suas armadilhas: elas são consideradas seguidoras de Satã. Os Tessalonicenses são informados sobre os obstáculos de Satã (3,1) e advertidos a não das motivo ao Adversário (Satã) para proferir reprovações contra eles e para caírem desse modo no julgamento de Satã (5,1). Parece que Satã está exercendo a função de obstruidor, agente provocateur, chefe de policia, juiz, carcereiro e disciplinador.

KELLY, Henry Ansgar. Satã, uma biografia. Editora Globo. São Paulo. P. 205-6

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s