Rosseau e o Homem Físico

Pinacoteca_ramsay_portrait_of_jean-jacques_rousseau

I) O homem físico

1) Suas qualidades. Tem organização fisiológica perfeita. Duas necessidades são facilmente satisfeitas. É capaz de adquirir todos os instintos dos animais. Possui temperamento robusto, reforçado pela seleção natural, que elimina os fracos. Ignora o uso de máquinas, se corpo é seu único instrumento. É audacioso e não tímido, pois tem consciência de sua força. Faz-se temer pelos animais.

2) Suas enfermidades naturais. Não se deve exagerá-las. A criança é melhor protegida por suas mães do que os filhotes de outros animais. O velho, por ter menos força, sofre menos necessidades. As doenças, enfim, são raras. Na verdade, são produzidas pela vida social. Quem leva um tipo de vida simples, não fica doente. A natureza fez-nos para sermos sadios e é remédio melhor do que os dos médicos. “O homem que medita é um animal depravado”.

3) Verificação desta última tese:

Os animais, uma vez domesticados, degeneram. Os selvagens, de acordo com os relatos dos viajantes, possuem a vista, o ouvido e o olfato mais desenvolvidos do que nós. Todo ser vivo é, pois, pela sua natureza, fisicamente forte.

ROUSSEAU.  Os Pensadores. Editora Nova Cultura. 1999. pp. 15

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s